Calçada do Combro, 139 / 1200 - 113 LISBOA
Telefone: 21 346 10 75
E-mail: letralivre@sapo.pt
 
 
Ajuda

                      

Páginas «  4 |  5 |  6 |  7 |  8 |  9 |  10 |  11 |  12 |  13 |  14  »
Foram encontrados 124 produtos
 
Estar em Casa
€ 12,20

A Balada do Velho Marinheiro
€ 12,80

Antro
€ 13,00

Ultimato
São cem os textos que Diogo Vaz Pinto reúne neste livro, o quarto do poeta, que é também co-fundador das Edições Língua Morta, jornalista e crítico literário no Jornal I.

«Estamos abaixo do nível em que, noutra hora, o mar aqui esteve, e os meus cabelos enchem-se de peixes de penumbra. Estudei-o como se fora um livro, o mar, até à ferrugem. Depois dele, não queria estender-me. Ao contrário, preferi que me vissem coxear nas distâncias que me faltavam, que ficassem claras as marcas. Não cobri o meu rasto, não larguei a pele no caminho, mas deixei ao inimigo a roupa em que mais suei de terror, para que os cães dele soubessem onde procurar. Não quis ficar a dever a vida a nenhum buraco ou desatenção. Este o meu ultimato: antes tê-la por esse fio, esgarçado, sentir que não faz diferença que o cortem, porque outro mais cedo ou mais tarde o retomará.»
€ 13,00

Este Inverno Entre Chacais
€ 13,00

Para que eu me Chame Ángel González
€ 13,00
 

 
Páginas «  4 |  5 |  6 |  7 |  8 |  9 |  10 |  11 |  12 |  13 |  14  »


«Considero-me o ser mais inofensivo que há, agora, neste país, se a raiva fosse TNT e me chegassem um fósforo, era possível que a explosão abalasse toda a Península Ibérica!...»

Luiz Pacheco
Diga-nos um livro nunca traduzido em Portugal que gostaria de ver editado?
» Responder
       
 
  © Copyright Livraria Letra Livre - Todos os direitos reservados